"Testemunho Directo" do Porto Canal na "Villa Urbana de Valbom"


O Porto Canal dedicou a mais recente emissão do “Testemunho Directo” à Associação do Porto de Paralisia Cerebral. Transmitido a 9 de maio, o programa aborda situações e exemplos de várias pessoas com paralisia cerebral – uma “condição de vida” e não uma doença, como começa por destacar a reportagem.
Trata-se de um retrato de um normal dia de atividades na “Villa Urbana” de Valbom – e de realidades que ainda podem parecer estranhas para os que não conheçam o trabalho desta instituição.
As conquistas, as “vitórias tremendas” e um “ultrapassar de barreiras” em depoimentos de António Magalhães, Joana Rafaela, Palmério Soares, Maria Andrade, Luís Silva e Elisabete Cunha. A reportagem integra ainda distintas opiniões de técnicos, voluntários e responsáveis da Associação do Porto de Paralisia Cerebral e da “Villa Urbana”.
As limitações das pessoas com paralisia cerebral não são sinónimo de falta de inteligência ou de coragem. Trata-se do dia a dia de pessoas à conquista da sua autonomia. Um retrato de coisas aparentemente banais que, para alguns, são vitórias.
O trabalho apresentado pelo Porto Canal (com repetição no próximo domingo, às 21h30) é da autoria de Nuno Vieira e Joana Almeida Silva. A imagem é de Filipe Soares.
A “Villa Urbana” de Valbom, estrutura da Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral, foi inaugurada a 28 de novembro 2003. Em cerca de 6.500 metros quadrados de espaço, para além de vários serviços e valências, albergam uma Unidade Residencial, um Centro de Atividades de Tempos Livres, uma Empresa de Inserção, um Centro de Atividades Ocupacionais, um Centro Comunitário e Jardim de Infância.

Mais informações em www.appc.pt.
Reportagem em: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gzTrStL2Kkw


Sem comentários: