Homenagem a Américo Viana e José Castro Pereira.

Realizou-se, no passado 22 de Outubro, a cerimónia de homenagem a Américo Viana e José Castro Pereira, respectivamente Comandante e 2.º Comandante do Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Valbom. Os dois, por imposição legal, foram forçados a deixar as funções que há já muitos anos desempenhavam.

A transição aconteceu no dia 1 de Novembro. Antes disso, lugar para as homenagens aos dois elementos. Na cerimónia do dia 22 de Outubro, destaque para a entrega da Medalha de Honra do Município de Gondomar.

Coube a Valentim Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, acompanhado pelo Vice-Presidente, José Luís Oliveira, proceder à entrega das Medalhas de Honra do Município Gondomar (Ouro) a Américo Viana e José Castro Pereira. Os dois, respectivamente Comandante e 2.º Comandante dos Bombeiros Voluntários de Valbom, cessaram funções no dia 1 de Novembro. E, por isso, os “Soldados da Paz” de Valbom decidiram realizar uma cerimónia de homenagem.

As distinções foram várias... Federação dos Bombeiros do Distrito do Porto, Junta de Freguesia de Valbom e Câmara Municipal de Gondomar não quiseram deixar passar em “branco” esta despedida. Américo Viana e José Castro Pereira dedicaram muitos anos de voluntariado aos Bombeiros Voluntários de Valbom. E, por isso, foi com “casa cheia” que receberam as distinções, inúmeros presentes e, principalmente, palavras de estímulo – para que, como referiu o porta-voz do Corpo Activo, Almerindo Santos, “não se vão embora... e continuem por aí...”.

Foi quase meio século de dedicação à causa humanitária. E trata-se, refira-se, do fim de um ciclo que é imposto por determinação legal – e não por opção de Américo Viana ou José Castro Pereira.

Américo Viana “entrou” nos Bombeiros Voluntários de Valbom em 1962, com 18 anos. Em 1964 passa a integrar o Corpo Activo. Em 1972, após a doença e falecimento do então Comandante, José Ferreira de Freitas, Américo Viana assume as funções de Comandante Interino – cargo que ocuparia até Outubro de 1974, quando passa a ter as funções de Comandante. No seu percurso nos Bombeiros Voluntários de Valbom, Américo Viana foi muito mais do que um “mero” Comandante. Participou, incentivou, sugeriu e, sempre, teve um trabalho partilhado com os dirigentes da Corporação.

José Castro Pereira entrou para o Corpo Activo dos Bombeiros Voluntários de Valbom em 1964. Foi “subindo”, paulatinamente, de cargo na Corporação. Chegou a 2.º Comandante em 1977. Desde sempre foi apelidado, internamente, como o “pronto-socorro” da instituição. Recorda, do percurso nos “Soldados da Paz” de Valbom, inúmeros momentos alegres – essencialmente o conseguir salvar, em inúmeras ocasiões, pessoas e bens. A maior tristeza de um percurso de quase meio século é, precisamente, a imposição legal que o obrigou a afastar-se...

Das inúmeras intervenções em dia de homenagem, destaque para as palavras do Presidente da Câmara Municipal de Gondomar. Valentim Loureiro desafiou os dois homenageados para que, mesmo cessando funções, “não deixem de estar ligados à participação cívica, colaborando, sempre que possível, neste que há muitos anos é o vosso projecto de Cidadania”.

Talvez uma das frases de Américo Viana traduza o resultado prático destas homenagens (e do afastamento que lhes foi imposto): “Saio do Comando, mas não vou sair dos Bombeiros Voluntários de Valbom!”.

Sem comentários: