Quase a encerrar o livro da “Comunidade de Leitores”.

Depois de sete concorridas sessões da “Comunidade de Leitores”, e tendo em conta o interesse revelado pelos participantes na mesma, o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar decidiu proporcionar mais um encontro. Esta sessão extra, não prevista inicialmente, terá lugar a 21 de Junho – contando, como “leitor”, com o Dr. Pedro Manuel Marques, um dos participantes da iniciativa. A obra “Sôbolos Rios que Vão”, de António Lobo Antunes, foi o livro escolhido.


Entretanto, no dia 8 de Junho, Alberto S. Santos foi o mais recente convidado. “A Profecia de Istambul”, segundo romance do autor, foi o livro escolhido para tema de conversa.

Foram quatro meses de intensa “leitura” (e conversa) na “Comunidade de Leitores”, iniciativa do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar. Em várias sessões, e com estratégias de abordagem distintas, a “Comunidade” contou com um vasto conjunto de dinamizadores e de livros “analisados”. Participaram, como convidados, Ana Luísa Amaral, José António Gomes, Ana Saldanha, José Matias Alves, Luís Lopes e Manuel Jorge Marmelo. Para, no passado dia 8 de Junho, ser assinalado o penúltimo capítulo com a presença, na Biblioteca Municipal de Gondomar, de Alberto S. Santos.

O convidado da “Comunidade” (do passado dia 8 de Junho), Alberto S. Santos, nasceu em 1967. É licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa, tendo exercido advocacia até 2002 – altura em que passou a desempenhar funções autárquicas. É natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside. Concelho, aliás, do qual é, presentemente, Presidente de Câmara. Para além de autarca, Alberto Santos é já um autor conhecido do público em geral. “A Profecia de Istambul” é o seu segundo romance, depois da publicação do livro “A Escrava de Córdova”.

E foi o livro “A Profecia de Istambul” a obra escolhida para tema de conversa no dia 8 de Junho. Fernando Paulo, Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar, começou por justificar o livro escolhido. “Foi uma escolha pessoal, de uma obra que me marcou e que, por isso, tinha curiosidade em ouvir, do próprio autor, algumas explicações sobre a mesma”, destacou o Vereador da Câmara Municipal de Gondomar.

A “Comunidade de Leitores” consiste no encontro de um grupo de pessoas que se juntam, periodicamente, para conversar sobre livros cuja leitura foi proposta pelo dinamizador. Neste último caso, em específico, pelo responsável do Pelouro da Cultura da Câmara de Gondomar...

A experiência da leitura é sempre íntima e individual, feita em casa por cada um dos participantes. Mas essa experiência é, depois, enriquecida pela partilha de opiniões, comentários e pontos de vista que ocorre nos encontros, permitindo a descoberta de outras formas de interpretar o livro analisado.

Para Fernando Paulo, Vereador do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Gondomar, o principal objectivo subjacente à dinamização desta “Comunidade” era “proporcionar a partilha do prazer da leitura com outros leitores – descobrindo e confrontando os pontos de vista dos participantes sobre aquilo que leram”.

Resultado do sucesso da iniciativa, e como “oferta” suplementar aos participantes, será realizada, no dia 21 de Junho, uma sessão extra – de encerramento. Todos quantos participaram em qualquer uma das sessões da “Comunidade de Leitores” podem, no dia 21, pelas 21h30, assistir a mais uma sessão – que será dinamizada por um dos elementos inscritos na Comunidade de Leitores, o Dr. Pedro Manuel Marques. Aquele que será o último capítulo deste conjunto de debates estará centrado na obra “Sôbolos Rios que Vão”, de António Lobo Antunes (editado pela Dom Quixote).

Sem comentários: