Abertura do Museu “Rei dos Congros”.



O sonho (e a paixão) de uma vida justificou que, no dia 21 de Maio, Adão Soares abrisse as portas de sua casa para, surpreendendo muitos dos visitantes, apresentar um verdadeiro Museu. Na rua com o mesmo nome – Rei dos Congros – surgiu, agora, o respectivo Museu. Um espaço amplo, devidamente preparado para receber visitantes, e cheio de histórias e factos sobre Adão Soares – Gondomarense que desde (quase) sempre se dedicou, no tempos livres, à pesca ao congro. E que, resultado disso, já assumiu fama nacional.

Trata-se, como referiu Adão Soares, do “concretizar de um sonho”. E, também, de responder a um desafio que, há alguns anos, lhe foi lançado pelo Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Valentim Loureiro.


Foi inaugurado, no dia 21 de Maio, o Museu “Rei dos Congros” – um espaço totalmente dedicado à vida e aos feitos de Adão Soares, Gondomarense que, desde muito jovem, se dedicou à pesca ao congro.

Trata-se de um espaço que, para além da vertente pessoal do seu promotor, espelha um pouco das temáticas associadas à pesca. Profusamente marcado por imagens e “recortes” de jornais que retratam muitos anos de paixão de Adão Soares, o denominador comum do Museu é, inquestionavelmente, o congro.

Em dia de abertura, com a família a seu lado, Adão Soares não conseguiu esconder a emoção. E, constatando, também, a presença de Valentim Loureiro, o “Rei dos Congros” relembrou o forte apoio que recebeu do Presidente da Câmara Municipal de Gondomar. “Foi ele [Valentim Loureiro] que acreditou em mim… Que me desafiou a criar este espaço, aceitou atribuir a designação ‘Rei dos Congros’ à rua onde moro e que, principalmente, mostrou saber dar valor ao que de bom existe em Gondomar”, destacou.

Mas se a presença de Valentim Loureiro deixou Adão Soares quase sem palavras, igualmente satisfeito se mostrou com outras visitas: para além dos vereadores camarários Fernando Paulo e Joaquim Castro Neves, estiveram na abertura do espaço os autarcas de Gondomar (S. Cosme) e Jovim. Para além de amigos, outros pescadores, dirigentes associativos e inúmeras pessoas que, por diversas razões, foram acompanhando o percurso deste pescador (amador).

O Museu, agora passível de ser visitado pelo público, implicou um investimento que ronda os 150 mil euros. E é, referiu Adão Soares no dia da abertura, “o concretizar de um sonho”.

Valentim Loureiro, Presidente da Câmara Municipal de Gondomar, mostrou-se agradavelmente surpreendido com este espaço. “Tinha a certeza que seria um projecto interessante, mas a quantidade, qualidade e, até, as próprias instalações, superaram as minhas melhores expectativas”, frisou o Presidente da Câmara de Gondomar. Agora, destacou, há que apostar na promoção do Museu – colocando-o, também, no roteiro de visitas obrigatórias no Concelho de Gondomar.

2 comentários:

Museu Rei dos Congros disse...

Muito obrigado pelo seu texto e pela divulgação do Museu.

Daniel Fernandes disse...

É sempre um prazer divulgar cultura. E em breve conto vos fazer uma visita. Grande abraço.