Porto, Gaia, Matosinhos e Maia abrem cantinas escolares nas férias.

Só é pena que em Gondomar e em todas as cidades ainda não seja assim.
E nem foi preciso as Associações de Pais nem Federações ou Confederações pedirem para que estas Câmaras assim o fizessem.


Atravessando o rio, a medida perde o carácter de novidade. Vila Nova de Gaia já tem as cantinas escolares abertas todo o ano, à excepção dos fins-de-semana e do mês de Agosto. "Há anos!", sublinha Firmino Pereira, responsável pelo pelouro da Educação. Em todas as escolas que tenham uma quantidade de inscrições que o justifiquem e, antes de mais, por uma questão de horário de trabalho dos pais.


Voltando a atravessar o Douro, a Maia oferece o mesmo panorama. Já subsidia refeições nas escolas do pré-escolar desde há dez anos, no âmbito da Componente de Apoio à Família. Desde Setembro, alargou-a ao primeiro ciclo e apelidou-a de Serviço de Apoio à Família. Fonte da autarquia adiantou ao JN estarem em avaliação as necessidades de apoio a casos mais graves. Mas o que já existe é "adaptado" aos rendimentos familiares.

Na Maia é assim;

Serviço de Apoio à Família
Condições de Funcionamento
Acolhimento da Manhã
Prolongamento de Horário
Actividades nas Interrupções Lectivas
Em Matosinhos na Páscoa é assim;

Em declarações à Agência Lusa, o presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto, afirmou que nas próximas duas semanas serão servidas 2.250 refeições gratuitas, ou seja, 2.500 por dia.

A Câmara do Porto acrescenta que esta medida "é também alargada aos irmãos dos alunos das EB1/ jardim-de-infância da rede, com idades compreendidas entre os três e os 10 anos, podendo assim usufruir deste serviço mesmo que não frequentem um estabelecimento de ensino público do Porto".


Já em Gaia, fonte da autarquia referiu à Lusa que a Câmara também decidiu manter abertas cantinas nestas férias da Páscoa, medida que vai abranger cerca de "oito mil crianças".

Fonte JN
Como gostaria de ver isto em mais cidades se é que me faço entender.

Sem comentários: