Reclusos vão ter tarefas de gestão das matas nacionais.

A Direcção-Geral dos Serviços Prisionais (DGSP) e a Autoridade Florestal Nacional (AFN) assinam hoje, dia 13 de Outubro, um protocolo que cria as condições para que reclusos em regime aberto realizem tarefas de limpeza, gestão e manutenção de matas nacionais
Em comunicado, o Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (MADRP) informa que o protocolo define que os reclusos em regime aberto vão realizar tarefas nas matas nacionais relacionadas com a reprodução de espécies florestais e o aproveitamento de regeneração natural e rearborização de áreas ardidas.

Os reclusos serão também responsáveis pela gestão de combustíveis florestais em matas e caminhos e a preparação de terrenos, plantações e sementeiras, podendo realizar ainda trabalhos de manutenção de espaços verdes, obras, arranjos exteriores e manutenção de edifícios.
O projecto conta com a participação de reclusos dos estabelecimentos prisionais de Alcoentre, Caldas da Rainha, Covilhã, Coimbra e Leiria, que vão desenvolver as suas tarefas nas matas de Montejunto, Abrigada, Mestras, Vimeiro, Covilhã, Serra da Estrela, Foja e Lousã.

Fonte: Portal do Cidadão

Sem comentários: