As aec´s na Triana.

Não deixando de apoiar a minha cidade e freguesia, não posso de deixar este reparo.

Esta é a conclusão a que em Assembleia Geral os pais chegaram;



. AEC’s

Quanto a este tema tem sido um desastre, pois além de alterar a vida profissional de todos, (pais, alunos e professores) temos problemas com os intervalos das aec´s pois enquanto uns têm aec´s outros têm aulas e nos intervalos das aec´s os miúdos que estudam não conseguem ter atenção, já que os mesmos têm se queixado aos docentes e seus pais, de que por causa do barulho não ouvem o ou a professora. Realmente não tem lógica. Um absurdo e uma situação muito criticada pelos pais, pois não se lembraram de que enquanto uns têm aulas outros têm aec´s e numa escola pequena torna-se insuportável.



. Instalações

Temos pedidos de reparações com 4 meses de espera que ainda não foram atendidos, o que quando era com a junta eram de imediato atendidos. Contudo as reparações dos canos foram consertadas. Pena é que onde devia ser reparada a clarabóia de onde entra chuva ainda não o tenha sido. O Agrupamento só se devia de ocupar com questões de ensino e não de obras. Conforme a autonomia é de fachada, pois acabam por ter de cumprir com as ordens das Câmaras como se viu nas Aec´s e do Ministério da Educação, não se pode dizer que os Agrupamentos sejam realmente autónomos..



. Auxiliares

Colocaram 2 funcionárias para quase 80 alunos e com as aec´s a funcionar torna-se impossível ter funcionárias a tomar conta dos alunos nos intervalos e fazer o serviço da escola. Neste momento temos as empregadas a dar uma média de uma hora a hora e meia a mais por dia e no mesmo horário a trabalharem muito mais do que lhes era exigido. Mas como o que quiseram foi por as aec´s a tempo inteiro sem ter funcionárias suficientes eu pergunto o que fazemos quando uma criança se magoar no recreio? Culpamos a funcionária? Já pensaram que uma eb1 tem actualmente horários absurdos com as aec´s a funcionar assim sem funcionárias?



. Outros temas relacionados.

Se era do conhecimento das diversas entidades que as aec´s iam ser assim este ano, deviam ter-se preparado melhor, pois a Câmara da Maia informou o nosso agrupamento e as respectivas associações de pais com dois meses de antecedência antes de finalizar o ano lectivo. Ou seja 5 meses antes de começar o ano lectivo. Assim os pais sabiam com o que iam contar, pois nós em Gondomar, só fomos avisados uma sexta-feira e com as aulas a começar na segunda-feira a seguir. Ou seja sem tempo para avisar as entidades empregadoras. As federações, associações e demais entidades têm como obrigação divulgar as informações que devem chegar aos pais. Temos essa obrigação como entidades que supostamente defendem e representam os pais, sob o risco dos pais se afastarem destas entidades e se afastarem e deixarem de confiar nestas entidades.


Resumindo, nada nos move contra a nossa Câmara, pois como sempre a nossa AP tem apoiado e dito que temos um dos melhores pelouros da Educação do Pais, mas nestes pontos tem deixado muito a desejar. Assim como outros pelouros da Educação do Pais. Estas atitudes deixam-nos a pensar se vale a pena continuar neste meio quando não somos colocados a par das coisas como fomos do lado da Maia, e se vale a pena tentar convencer os pais a aderirem ao movimento quando sabemos que nós apenas estamos aqui para dizer, Sim Senhor, baixar a cabeça e nada mais. Neste momento a Educação no Pais deixa muito a desejar.



Este texto será publicado pelo nosso blogue e espero que seja apresentado no dia 27 de Setembro a reunião do Conselho Municipal de Educação de Gondomar.



Presidente da Direcção
Daniel Fernandes




Sem comentários: