Concurso de Avaliação do Caldo de Nabos


Concurso de Avaliação do Caldo de Nabos

e Cerimónia de Entrega de Prémios e Diplomas

29 de Setembro – 12h00 / 17h00

Não sou só eu que digo.

A falta de funcionários nas escolas agravou-se este ano, dizem as associações de pais e os sindicatos do sector. «Inundados» com queixas de todo o país, consideram que esta é uma situação «perto de caótica», para a qual reclamam resolução urgente.

«Se ninguém tomar medidas, não vamos conseguir controlar os pais», disse à agência Lusa o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP), Albino Almeida, acrescentando à falta de auxiliares a de professores e psicólogos.
A Federação Nacional da Educação (FNE) referiu que os professores estão a fazer funções de auxiliares ou assistentes operacionais.
A situação das crianças com Necessidades Educativas Especiais (NEE) está a tornar-se complicada, pois algumas precisam de cuidados quase permanentes.
De acordo com as fontes contactadas pela Lusa, o rácio de um funcionário para duas turmas ou 48 alunos não está a ser cumprido em muitas escolas e mesmo este era já considerado insuficiente por pais e professores, tendo em conta as necessidades de assegurar o apoio e vigilância adequados.
Num documento do conselho executivo, a CONFAP alerta para a necessidade de resolver rapidamente o problema, com uma chamada de atenção para as crianças com NEE.
O secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (FENPROF), Mário Nogueira, acrescentou que a situação é «praticamente caótica e que as câmaras municipais, devido às restrições à contratação, desviam funcionários para outros serviços e o Ministério da Educação não abre concursos, mesmo tendo-se aposentado um número elevado de funcionários».
«Além da limpeza e todo o apoio, está em causa a segurança e vigilância para prevenir situações de violência e indisciplina, por exemplo espaços de recreio, onde depois não há um adulto», disse Mário Nogueira.

Fonte: IOL

As aec´s na Triana.

Não deixando de apoiar a minha cidade e freguesia, não posso de deixar este reparo.

Esta é a conclusão a que em Assembleia Geral os pais chegaram;



. AEC’s

Quanto a este tema tem sido um desastre, pois além de alterar a vida profissional de todos, (pais, alunos e professores) temos problemas com os intervalos das aec´s pois enquanto uns têm aec´s outros têm aulas e nos intervalos das aec´s os miúdos que estudam não conseguem ter atenção, já que os mesmos têm se queixado aos docentes e seus pais, de que por causa do barulho não ouvem o ou a professora. Realmente não tem lógica. Um absurdo e uma situação muito criticada pelos pais, pois não se lembraram de que enquanto uns têm aulas outros têm aec´s e numa escola pequena torna-se insuportável.



. Instalações

Temos pedidos de reparações com 4 meses de espera que ainda não foram atendidos, o que quando era com a junta eram de imediato atendidos. Contudo as reparações dos canos foram consertadas. Pena é que onde devia ser reparada a clarabóia de onde entra chuva ainda não o tenha sido. O Agrupamento só se devia de ocupar com questões de ensino e não de obras. Conforme a autonomia é de fachada, pois acabam por ter de cumprir com as ordens das Câmaras como se viu nas Aec´s e do Ministério da Educação, não se pode dizer que os Agrupamentos sejam realmente autónomos..



. Auxiliares

Colocaram 2 funcionárias para quase 80 alunos e com as aec´s a funcionar torna-se impossível ter funcionárias a tomar conta dos alunos nos intervalos e fazer o serviço da escola. Neste momento temos as empregadas a dar uma média de uma hora a hora e meia a mais por dia e no mesmo horário a trabalharem muito mais do que lhes era exigido. Mas como o que quiseram foi por as aec´s a tempo inteiro sem ter funcionárias suficientes eu pergunto o que fazemos quando uma criança se magoar no recreio? Culpamos a funcionária? Já pensaram que uma eb1 tem actualmente horários absurdos com as aec´s a funcionar assim sem funcionárias?



. Outros temas relacionados.

Se era do conhecimento das diversas entidades que as aec´s iam ser assim este ano, deviam ter-se preparado melhor, pois a Câmara da Maia informou o nosso agrupamento e as respectivas associações de pais com dois meses de antecedência antes de finalizar o ano lectivo. Ou seja 5 meses antes de começar o ano lectivo. Assim os pais sabiam com o que iam contar, pois nós em Gondomar, só fomos avisados uma sexta-feira e com as aulas a começar na segunda-feira a seguir. Ou seja sem tempo para avisar as entidades empregadoras. As federações, associações e demais entidades têm como obrigação divulgar as informações que devem chegar aos pais. Temos essa obrigação como entidades que supostamente defendem e representam os pais, sob o risco dos pais se afastarem destas entidades e se afastarem e deixarem de confiar nestas entidades.


Resumindo, nada nos move contra a nossa Câmara, pois como sempre a nossa AP tem apoiado e dito que temos um dos melhores pelouros da Educação do Pais, mas nestes pontos tem deixado muito a desejar. Assim como outros pelouros da Educação do Pais. Estas atitudes deixam-nos a pensar se vale a pena continuar neste meio quando não somos colocados a par das coisas como fomos do lado da Maia, e se vale a pena tentar convencer os pais a aderirem ao movimento quando sabemos que nós apenas estamos aqui para dizer, Sim Senhor, baixar a cabeça e nada mais. Neste momento a Educação no Pais deixa muito a desejar.



Este texto será publicado pelo nosso blogue e espero que seja apresentado no dia 27 de Setembro a reunião do Conselho Municipal de Educação de Gondomar.



Presidente da Direcção
Daniel Fernandes




Dança, Corais, Nabos e Arte: Gondomar em festa!


Gondomar “movimenta-se” com as Festas Concelhias, organizadas pelo Pelouro da Cultura da Câmara Municipal e Confraria de S. Cosme, S. Damião e Nossa Senhora do Rosário. De 4 de Setembro a 10 de Outubro são muitas as actividades dirigidas a públicos-alvo diferentes, mas capazes de fazerem as delícias de todos.

“Hoje há Caldo de Nabos”: Festival Gastronómico até 8 de Outubro


A abertura oficial do Festival “Hoje há Caldo de Nabos” realizou-se no dia 17 de Setembro, na Casa da Juventude de Rio Tinto. Com uma envolvência muito típica, a cerimonia serviu, principalmente, para divulgareste Festival – promovido pelo Pelouro do Turismo da Câmara Municipal de Gondomar.
Valentim Loureiro, Presidente da Câmara, teve o privilégio de provar o tão tradicional Caldo de Nabos de Gondomar. Mas, na ocasião, também teve o cuidado de referir que, entre os seus pratos predilectos, estão as sopas. E, muito especialmente, a de nabos.

Novos Magalhães começam já estão a ser distribuídos.

Duzentos e cinquenta mil computadores MG2 - um portátil  que substitui o "Magalhães" - já está a ser distribuído a alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico e a docentes, no âmbito da iniciativa e.escolinha, que custou 50 milhões de euros.

“Melres Desporto e Cultura” regressa à actividade.


Depois de uma paragem de quatro anos, a equipa do “Melres Desporto e Cultura” regressa, esta época, à 2.ª Divisão. Este é o primeiro campeonato de Rafael Melrinho na qualidade de presidente do Clube.

Valentim Loureiro assinou protocolo com Ministra do Ambiente. (Apoios formalizados para o rio Tinto).

Foto: ARH Norte

Foram assinados, no dia 7 de Setembro, os protocolos de apoio à requalificação dos recursos hídricos. Os apoios destinam-se a 12 municípios – entre eles Gondomar. A verba destinada ao Concelho de Gondomar ultrapassa os 300 mil euros, valor a ser aplicado em intervenções de recuperação e requalificação do rio Tinto.
A cerimónia, realizada na Alfândega do Porto, contou com as presenças da Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, Dulce Pássaro, bem como do Presidente da Câmara de Gondomar, Maj. Valentim Loureiro.

Feira do Livro de Gondomar até dia 12 de Setembro.

Foto: Gabinete de Imprensa CMG

Até ao próximo dia 12 de Setembro, os livros e a leitura serão assuntos em destaque na 9.ª edição da Feira do Livro de Gondomar. Iniciativa conjunta da Federação das Colectividades e da Câmara Municipal, o certame foi inaugurado por Valentim Loureiro.


“Dharma Project” vencem Festival de Música Moderna.



Os “Dharma Project”, de Almada, são os grandes vencedores da 15.ª edição do Festival de Música Moderna Portuguesa de Gondomar. A final, disputada a 4 de Setembro, juntou as três bandas finalistas: “Dharma Project” e “Red Lizzard” (de Almada) e os “Alphabeta” (de Matosinhos).
Com uma forte moldura humana, esta final veio confirmar que o Festival de Música Moderna já é um evento de cariz nacional. Que, como principal objectivo, pretende fazer a divulgação das (designadas) “bandas de garagem”.

QUITEXE B/CAV. 1917.

A todos os que como o meu pai estiveram em QUITEXE na B/CAV. 1917 aconselho a visitarem este blogue, que é mais que um arquivo, é um arquivo vivo que fala do que foi a vida de quem por lá passou e que fala da vida dos mesmos actualmente. Ao Sr. César, responsável pela criação e actualização do Blogue e que também foi um amigo inseparável do meu pai em Quitexe, deixo um abraço e parabéns por nos permitir conhecer as histórias e acontecimentos e ver também imagens daquele tempo.


Segunda alteração ao Estatuto do Aluno dos Ensinos Básico

Segunda alteração ao Estatuto do Aluno dos Ensinos Básico e Secundário, aprovado pela Lei n.º 30/2002,
de 20 de Dezembro, e alterado pela Lei n.º 3/2008, de 18 de Janeiro
Link