Por amor, com amor. (25). Amigo/a

Descobri
O caminho para onde vou e onde me leva
Que esse caminho, percorrido contigo se torna mais fácil de percorrer
Que sem sentido se torna o caminhar sem esse caminho ter um destino e que esse destino só tem sentido se contigo chegar
Que nada faz sentido, se o sentido não for o de chegar lá, onde queremos chegar
De que adianta procurar se no querer encontrar, não sabes o que encontrar?
Pode o que procuro encontrar, ali mesmo estar?
Mas se não sei o que quero, como posso saber o que encontrar?
Descobri
De que adianta o mundo querer descobrir, tudo e todos querer ganhar, se nada ganho se a mim mesmo não me ganhar, não me conquistar?
Descobri
Que não adianta contigo caminhar se não te escutar, não ouvir a tua sabedoria e ela não a guardar, apreciar cada palavra para melhorar o meu ser e com a vida aprender a ser mais do que sou, ser o que nunca fui, porque nunca te ouvi, nunca nada ouvi, só falei?
De que adianta contigo ganhar o mundo, irmos juntos no tal caminho, se enquanto caminhamos não aproveitamos para ver, conhecer, aprender, ouvir o que nos rodeia, o que nos olha e em nós espera ser ouvido.
Descobri
Tanta coisa que sinto que nada sei, pois ainda hoje continuo a descobrir, ainda hoje amo o aprender, porque no aprender descubro o meu ser.
Sozinho não vou mais estar, pois contigo aprendo e aprendo, e sempre aprenderei.
Descobri
Que por mais que eu ouça, por mais que eu fale, eu nada disse, nada.
E por mais que eu ouça, vejo que nada ouvi, pois tudo me soa a novo, estou sempre a aprender.
Descobri
Que sem ti, que lês o que escrevo, tu que me ouves, eu nada sou sem TI e sem TI de que adianta escrever ou falar, se sem TI não tenho quem me escutar?

Daniel Fernandes.

"Este texto de minha autoria, dedico a todos que convivendo connosco nos ensinam mais um pouco a cada dia que passa."

1 comentário:

Anónimo disse...

Amigo, obrigado pela parte que me toca.
Do coração.
Abraço de teu sempre amigo Gualter.