Um minuto por Leandro.

Sei que nada vai resolver, mas se está a ler este artigo e puder, faça um minuto de silêncio pela morte desta criança de quem escrevo no artigo anterior.
Não é vítima das cheias da Madeira nem do sismo do Chile nem coisa que pareça, é vítima de todos os que não a escutaram e que a levaram ao desespero do suicídio por não ter sido ouvida nem atendida por quem de direito.

Sem comentários: