As chamadas à Selecção.

A nossa Selecção cada vez chama mais jogadores nacionalizados.
Não estou contra.
Muito pelo contrário.
Se têm valor mais ficamos a ganhar.
Mas por acaso temos lá o Deco e o Pepe, contudo estamos com o apuramento em risco na mesma.
Mas agora pergunto eu; a selecção de um Pais não é a montra dos seus valores?
Se jogadores de outros países utilizam essa montra, onde vão os jogadores nascidos em Portugal se vão mostrar?
Os clubes cada vez mais apostam em jogadores estrangeiros, a Selecção também.
E os que nasceram em Portugal como ficam?
Depois reclamam que os grandes valores procuram o estrangeiro para crescer.

I M L

Os estatutos que regem a Função Pública não permitem que os seus funcionários tirem férias quando lhes apetece mas sim quando podem e o serviço assim permite e os quadros das instituições públicas têm que seguir esses estatutos e o fazerem cumprir para que não haja falhas de serviços.
Contudo, não foi isso que aconteceu no Instituto de Medicina Legal de Lisboa que por causa desta incompetência fez com que uma jovem supostamente violada tivesse que estar doze (sim está a ler bem) horas sem se lavar, escovar os dentes e sem beber agua para não apagar vestígios do violador.
Ora esta jovem acabou por ser duplamente violada.
Primeiro pelo violador, segundo pelo Instituto em questão pois obrigou-a a permanecer assim mais doze horas, quando o que a jovem com certeza queria era apagar rapidamente os vestígios de quem mal lhe fez.
Alias uma das terapias usada nas vitimas de violação é exactamente as vitimas tomarem imediatamente um banho para se sentirem mais limpas e retirar todos os vestígios de quem mal lhes fez.
Tudo porque à noite não têm pessoal, pois uns estão de férias outros de baixa e quem sofre são as vitimas que por sinal já sofreram mais que muito.

Uma historia de ninguem e de muita gente.

Pai, escuta o teu filho, que precisa de ti.
Ouve as minhas palavras que sendo ditas por uma criança, não são palavras cultas nem de quem pensa que tudo sabe, mas são as palavras que o teu filho sabe falar.
Os meus temas de conversa não são complicados como os dos teus amigos, nem os meus problemas de criança tão sérios como os que vejo na Tv, mas sabes paizinho, são as minhas perguntas, os meus problemas.
Quero que me escutes, preciso que me escutes.
Sais com os teus amigos depois de um dia de trabalho.
Quando chegas, já durmo, e nesses dias nem te vejo.
Quando estas em casa e contigo vou ter, mandas-me ir brincar, pois queres ver Tv e ler os jornais.
Mas para mim não tens tempo, nem paciência.
Assistes a debates políticos, jogos de futebol, discutes sobre tudo, recebes visitas mas a mim não me escutas, não me recebes.
Cresci assim.
Sem teres tempo para mim.
Não me ajudaste a resolver os meus problemas mas falavas sobre os problemas do mundo tendo opinião sobre tudo, nem me ajudaste nos meus receios, nos meus medos nem me esclareceste as minhas dúvidas.
Assim cresci eu, sem ti.
Estavas presente mas ausente.
Na mesma casa vivíamos, mas em mundos diferentes.
Nem na minha Escola foste mas como podias lá ter ido, se nunca a conheceste?
Escutaste a todos e para toda gente tiveste tempo.
Mas quando tu enfrentaste problemas, todos te deixaram de lado, como tu me fazias a mim.
Quando te sentiste só, pela primeira vez tiveste tempo para vir ao meu quarto há noite me dar um beijo de boa noite.
Olhaste para mim e perguntaste-me; se tinha dez ou onze anos.
Respondi dez com lágrimas nos olhos, e perguntei; pai nem a minha idade sabes?
Pela primeira vez na minha curta vida respondeste-me a uma pergunta para me dizer; desculpa filho mas não me lembrava.
Com tristeza escutei a resposta, mas com o amor que por meu pai tinha perdoei esse esquecimento e vendo que triste ele estava perguntei; porque estas triste?
Desabafaste e eu escutei.
De repente paraste e olhando para mim disseste; tantas vezes me pediste atenção e eu nunca te dei.
Agora pedes-me para que eu fale e escutas-me a mim que nunca te ouvi.
Agora que aqueles para quem eu tinha sempre tempo, me viraram as costas, não tenho ninguém.
Mas pai, tu tens alguém.
Tens a mãe e a mim que sempre estivemos contigo mesmo quando estavas noutro mundo que não o nosso.
Filho, perdi todos e não perdi ninguém, pois tenho quem interessa e realmente é importante.
A minha família.
Nessa noite não dormi, pois o meu pai depois de muito se desculpar e comigo conversar, adormeceu na minha cama e eu passei a noite toda a olhar para ele, dando-lhe carinho, tocando no seu rosto que até então era inacessível.
Finalmente meu pai era pai.

Palavra.

A palavra pode edificar ou destruir.
Pode ser o que sempre quisemos escutar.
Aquela palavra carinhosa ou um elogio
Que nos puxa para cima.
Faz o nosso ego subir paredes.
Nos coloca bem lá em cima.
Ou pode ser o que nunca esperávamos ouvir
Seja vindo de quem amamos, estimamos ou de um perfeito desconhecido.
Aquilo que quando as nossos ouvidos escutam
Entristecem nosso coração, nossa alma.
Aquilo que dói.
Palavras são ditas muitas das vezes sem pensar.
Palavras banais sem conteúdo, vazias de tudo e sem nenhum significado.
Palavras assim não deveriam sair de nossas bocas
Deveríamos em vez disso de estar calados e escutar o silêncio, para palavras sábias aprender a falar.
São essas palavras sábias que eu quero te saber falar e a ti o amor te fazer chegar.
Com palavras te explicar o amor.
Será possível explicar o amor?

Raul Solnado. Sempre.



Raul Solnado.
Foi-se um grande actor e acima de tudo, um grande homem.
Palavras não tenho, mas não é por muito escrever que vou dizer a pessoa que Raul Solnado era.
Ele pelo que era já nos disse tudo em vida.

Por amor, com amor. (16)

Falaram em tempestade quando se ama
Eu vi a paz em ser amado
Falaram que não era fácil amar
Fui amado e amei sem dificuldades o amor
Falaram que os problemas vinham com o tempo
Com o tempo amei, fui amado e problemas não criamos
Falaram que quanto mais amasse mais sofria
Se sofro é por junto a ti não passar mais tempo
Falaram que o amor trás desgostos
A mim o amor trouxe-te a ti
E contigo veio a felicidade, o amor, o carinho e a amizade
Falaram, falaram, falaram e nada de verdade disseram
Falaram, falaram, falaram mas o nosso amor falou
O nosso amor falou a verdade
E de tudo o que disseram, de nada aconteceu
Por isso nosso amor é tão especial
Porque nada podiam falar
Pois nosso amor é único, mais ninguém viveu para contar como é amar e ser amado.