Manuel Alegre.


Admito que cheguei a pensar em votar em Manuel Alegre para Presidente da Republica, mas agora vejo porque o PS não lhe concedeu apoio.
Manuel Alegre anda um pouco perdido, sem certeza do que quer, critica mais o seu partido ou pelo menos diz que é o seu partido, o que eu já duvido.
Digo isto porque só ele diz que o PS desviou-se da sua politica, da política que sempre defendeu.
Será que não terá sido Manuel Alegre que já não sabe o que quer?
Digo isto porque agora o mesmo fala em criar um Partido que seja a união da esquerda.
Mas já deu para ver que não leva com ele o Bloco de Esquerda.
Louça já referiu que não está para ai virado.
No próximo Fórum das Esquerdas a realizar no ano de 2009, não haverá encobrimento de um projecto de um novo Partido.
Isso também já foi referido pelo mesmo Louça.
Não seria melhor Manuel Alegre se encontrar no seu próprio partido?
Digo isto porque ele faz falta à politica mas só quando se reencontrar a ele mesmo.

Manifesto pela Avaliação de Desempenho Docente.

A ministra Maria de Lurdes Rodrigues recebeu na passada sexta-feira, dia 12 de Dezembro, um grupo de professores que lhe apresentaram um Manifesto pela Avaliação de Desempenho Docente. É o texto deste documento que aqui se reproduz.

---------------------------------------------------------------------------------

Nós, professores e educadores abaixo-assinados, queremos que prossiga o processo de avaliação do nosso desempenho, instrumento necessário para a valorização da profissão docente e contributo decisivo para a qualificação da ESCOLA PÚBLICA.
Queremos ser avaliados, porque a Avaliação é condição necessária para melhorarmos a nossa prática profissional, qualificarmos as nossas escolas e prestarmos contas às Famílias e ao País.
Temos orgulhos na nossa profissão e acreditamos no seu valor social.
Queremos ser avaliados dentro das escolas, nos seus contextos, não por quem os desconheça.
Queremos ser avaliados nas diferentes dimensões que constituem o nosso trabalho.
Queremos que a avaliação produza efeitos, premiando o mérito e permitindo identificar pontos fortes a consolidar e oportunidades de melhoria a implementar.
Queremos ser avaliados assumindo a co-responsabilização pelos resultados dos nossos alunos.
Queremos ser avaliados de forma rigorosa, séria, credível e formativa.
Reconhecemos na estrutura deste modelo de avaliação as vertentes que reputamos essenciais na Avaliação dos Professores.
Sabemos que qualquer modelo de avaliação é susceptível de críticas e de melhorias. O modelo que está em vigor não escapa à regra. A sua aplicação, defrontou-se, na maioria das escolas, com obstáculos, resistências e exigiu mais trabalho. Mas reconhecemos que o Ministério da Educação foi sensível aos problemas que lhe foram transmitidos e tomou decisões que simplificam procedimentos e retiram sobrecargas. Assim, as críticas feitas de boa fé às condições de concretização do modelo obtiveram, no essencial, acolhimento.
Afirmamos, por isso, que as escolas e os professores têm agora condições para prosseguirem com a Avaliação do Desempenho, segundo o modelo que está legalmente definido. Só a prática efectiva deste modelo de avaliação poderá conduzir à identificação de aspectos a melhorar.
A experiência adquirida este ano, embora com um modelo simplificado, irá habilitar-nos a propor alterações realistas e eficazes a introduzir já a partir de 2010.
Como educadores, sabemos bem que prestamos um serviço insubstituível aos alunos, às famílias e à comunidade. Queremos honrá-lo. Queremos estabilidade nas escolas. Não estamos disponíveis para outros interesses que não os de exercer a nossa profissão o melhor que pudermos, ensinando e aprendendo.
Queremos ser avaliados, agora, de acordo com a lei, nas nossas escolas, pelo nosso trabalho.
(fim)

Publicado no site do ME

'To Catch a Predator'


Porque se aproximam as férias de Natal e os nossos filhos, muitos deles ficam em casa sozinhos na net, é importante que estejamos atentos com quem eles teclam.
A respeito disso faço referencia a um programa chamado 'To Catch a Predator'.
Este programa faz referência a isso mesmo.
De predadores que andam na net à procura de menores para relações sexuais e muitos menores caiem nas esparrelas desses predadores que aproveitam o facto de muitos desses menores não serem acompanhados pelos pais acabam de por se envolver com essas pessoas.

Aqui esta um endereço deste programa onde tem vários vídeos de pessoas que são apanhadas em flagrante; http://www.msnbc.msn.com/id/24128499/

Aqui também coloco o endereço do blog do programa; http://insidedateline.msnbc.msn.com/archive/category/1044.aspx

Estejamos atentos, principalmente quem tem os filhos a navegar na internet nos quartos ou em divisões da casa onde não podem ser acompanhados.

A palhaçada da Fenprof

Nesta guerra da Fenprof com o Ministério da Educação quem ficará a ganhar?
O secretário-geral da Fenprof estará com tudo isto em busca de um cargo politico? Como pode ele defender uma profissão que não exerce há mais de vinte anos?
Com que conhecimento de causa?
Sempre que se marca manifes de docentes ele está lá e sempre a falar para a TV.
Como pode um dirigente sindical defender os direitos de quem confia nele e ao mesmo tempo fecha a porta às negociações?
Como podem os docentes desobedecer aos seus superiores e querer que os alunos lhes respeitem?
Falando nos alunos, não foi curioso que de repente mesmo sem lerem o Estatuto do Aluno, os alunos venham para a rua e façam manifes mesmo sem a maioria saber o que estava a fazer ali?
Viu-se isso quando os canais de TV faziam entrevistas aos alunos.
Quem os picou?
Quem era que ficava a ganhar com os alunos contra o Ministério da Educação?
Pois nem é preciso dizer mais nada.
Não sou contra os Docentes, muito pelo contrário, mas sim pela maneira de lutar da Fenprof que tem levado para a rua uma luta que só se resolve num gabinete.

Amar aos 40 (37) Amor de Mãe

Mãe, mulher que nos deste há luz.
Mãe, mulher que sempre cuidou do nosso Pai e ainda cuida.
Mães, que por muitas palavras que sejam escritas sejam elas mais ou menos bonitas, ou nem por isso, nunca dirão o que representas para nós teus filhos e teu marido.
Cuidaste de nós e do nosso Pai, quando ele veio da maldita guerra sem sentido, de braços abertos o recebeste e o aceitaste com os problemas de saúde que ele trouxe com ele, fazendo valer e dando realidade aos votos de casamento que dizem “ na saúde e na doença” mesmo estando ele muitas vezes ausente de casa por via de estar muitas vezes internado no hospital.
Como esposa e já como Mãe, cuidaste da tua família como o alicerce da casa que sempre foste, nunca descurando teu marido, mesmo sabendo do seu fraco estado de saúde.
Suportas-te muito e muito mais sofreste todos esses anos por via do amor que nutres pelo teu marido, nosso Pai.
Acredito que sem esse amor, nosso Pai não tinha conseguido forças para suportar tudo que passou.
Lembro dos teus cuidados para com ele desde que eu era pequenino até aos dias de hoje.
Recordo também quando tu para poupar o Pai e como ele ás vezes estava no hospital, teres nos colocado numa escola perto do teu trabalho e de nós de manhã irmos contigo, mas acabou por não dar certo, pois estávamos habituados a estar perto do Pai.
Como eu recordo.
Como esposa e mãe eu te agradeço, por tudo que fizeste e tudo que conseguiste.
Não esquecendo as vezes que nos encobrias para não levarmos bronca do Pai, mas isto é segredo que não saia daqui. Eh eh.
Vocês sempre estiveram presentes.
Mas se tens valor pela esposa e Mãe que és, também pela mulher tens que se lhe diga.
Alias se não fosses grande mulher, nas tuas outras funções não podias ter o mesmo valor.
Agradecemos-te pela mãe que és e pelo Pai que nos deste.
Se escrevo um livro a falar do amor é porque tive quem mo deu.
Vocês.
E sabes que mais?
Tudo o que voçês dois passaram por nós, VALEU A PENA.