Amar aos 40 (36) Pai, o meu Herói.

Um homem da guerra veio.
Muito viu e não gostou.
Temeu pela sua vida, mas conseguiu voltar.
O sorriso da sua esposa encontrou.
O amor de seus familiares o abraçou.
Partiu para a guerra com um filho nascido.
Após a guerra e depois de tudo que passou, de mais dois filhos foi pai.
Da guerra trouxe pouca saúde.
Muitas vezes hás portas da morte esteve.
Mas nessa porta felizmente nunca entrou.
Ainda bem.
Um homem como este é um Herói.
O meu herói.
Esse homem é o meu PAI.
Escrevo PAI em letras grandes porque é um homem com letras maiúsculas.
Homem esse que apesar de sofrer com uma doença que a guerra lhe deu, nunca deixou de ser Homem nem o PAI que foi.
No sofrimento e na dor, um amor pelos seus e esposa sempre teve.
PAI, esse homem esse que apesar da doença o seguir, sempre cuidou dos seus filhos enquanto sua esposa trabalhava.
Acordava-nos para irmos para a escola.
Dava-nos o pequeno-almoço e depois vínhamos a casa onde o almoço nos esperava.
Ao final da tarde depois de nos dar o lanche para depois cumprirmos com nossos deveres escolares.
Com lágrimas escrevo porque desses momentos tenho saudade.
PAI, de nós sempre cuidaste, pois a guerra deixou-te marcas que te impediram de trabalhar.
Mas nunca te impediram de ser um bom PAI.
PAI, depois de tudo por que passas-te
Não sei onde amor foste buscar
Para de nós cuidar.
Depois de tudo o que viste na guerra, camaradas que contigo foram, mas
que contigo já não voltaram.
Pessoas que viste morrer nos hospitais onde passaste uma parte da tua vida.
Os sustos de sentires que te ias, mas ainda bem que ficaste.
Enfim, por tudo isso, te devo respeito por tudo.
Lembro com saudade quando íamos ao Salgueiros.
Quando vínhamos com o avó para o Marquês ou com os tios Berto ou Fredo.
Todos juntos no Estádio mas ao mesmo tempo todos longe uns dos outros.
Que saudade.
PAI és o meu ser perfeito.
As palavras amigas que falaste, fossem de forma carinhosa ou a advertir-me, todas elas serviram para o meu crescimento.
PAI, olha para dentro de ti e vê o amor de todos nós dentro de ti.
Que sempre estejamos dentro do teu coração.
Jamais poderás olhar para dentro de ti e nunca nos veres.
Uma lágrima cai, mas não é de emoção.
É de amor e querer ser como tu.
Lembranças de infância são boas quando existe um PAI como tu.
Quando o meu filho diz que sou o melhor pai do mundo, eu digo logo que lamento mas o melhor pai do mundo sou eu que o tenho.
Se conseguir ser um pouco do PAI que foste para nós, já me sentirei realizado.
PAI, nós amamos-te.

Os problemas dos Docentes são só a avaliação?

Temos assistido a muitas manifestações promovidas pela Fenprof a respeito da avaliação.
Mas não temos assistido ao mesmo sindicato vir defender a público que os professores estão sobrecarregados de trabalho também pelo facto de as Escolas que dependem dos funcionários que os Centros de Emprego costumam enviar para as mesmas, chegarem tarde e a más horas.
Enquanto os referidos funcionários não chegam, são os professores que têm de zelar pelo trabalho que cabia a esses não docentes.
Em algumas Escolas de Gondomar por exemplo só a dois meses e meio depois de começar as aulas, foram colocados funcionários mesmo que da colocação dos mesmos dependesse o início das Actividades Extra Curriculares.
Ou então da falta que existe nas escolas de meios de segurança para os docentes e pessoal não docente.
Será que a Fenprof só tem olhos para a avaliação?
Não existem mais problemas com os professores?

Amar aos 40 (35)

Não pares nas lembranças
Não fiques no passado
Caminha em frente
Não olhes para os lados
Não penses no que podias ter feito
Não teimes em viver assim
Pensa no que podes fazer
Passado não se apaga
Mas dele não podes viver
Passado faz parte de nós
Mas não tens que viver dele.
Não caminhes passos que tantas vezes já caminhaste
Pois como poderás a algum lado chegar?
Não mais caminhes por passos que não te permitem caminhar em frente
Apenas em círculos
Dessa maneira como podes em frente caminhar?
Porque viver momentos maus ou bons que há muito aconteceram, quando novos momentos podes fazer acontecer?
Vive hoje, não vivas o que já viveste
Caminha o que não caminhaste
Descobre novos passos e caminha-os com a firmeza de que queres em frente andar
Para que mais tarde não penses no que podias ter feito e não fizeste
Anda, vai em frente.

Amar aos 40 (34)

As vezes sinto a dor do amor.
A dor que é amar-te e não te poder ver, sentir-te nos meus braços.
Amor esse que me faz sentir a tua falta se não te vejo nem que seja por apenas algumas horas.
Estava tão só, perdido, sem deseja.
Tu me encontras-te.
Se nunca vir o sol outra vez.
Se nunca voltar a sentir o teu calor.
Se nunca mais sentir a força do mar.
De que adianta viver?
Amor eu quero te dar o meu sorriso, o meu amor.
Dá-me a tua mão e deixa-me te guiar pelo nosso amor.
Amor este que é puro como o sorriso de uma criança.
Amor que existe quando o sol nasce e quando o sol se põem.
Permite-me mostrar-te o quão verdadeiro o nosso amor é.
Sem mascaras, sem falsidades nem palavras enganadoras.
Nunca mais nos sentiremos sós.
O amor tem o sacrifício de todo o passado ficar para trás.
Esse sacrifício eu quero cumprir. Nas entrelinhas do amor esta escrito que sou teu para todo o sempre. Contigo irei permanecer enquanto tu me queiras amor.

Amar aos 40 (33)

Não peço mais do que dou.
Não peço mais do que ser amado para amar.
Não quero saber de desculpas para não te dar atenção, pois por mim tens sempre a maior atenção.
Não me sinto atraído por mais ninguém, a não ser por ti, pois igual nunca vi.
Não peço nunca que me ames mas sim que me deixes te amar.
Não peço teu coração, pois dele não sou digno, mas sim que aceites o meu coração.
Nada do que sinto por ti é ao acaso, mas foi num acaso que te descobri.
Acaso da vida que de acaso passou a momento mais verdadeiro.

Amar aos 40 (32)

Tudo pode acontecer.

Mares, ergam-se vossas águas.

Montanhas, movam-se vossas pedras.

Montes, que vós se movam.

Arvores, andai. Nações, amem-se.

Tudo que é impossível aconteça pois apenas uma coisa realmente é impossível acontecer.

Meu amor por ti acabar.

Isso eu acredito, jamais acontecera.

Jamais.

Blue System-For the children

Numa altura em que se fala tanto dos maus tratos dados ás crianças por pessoas cobardes, que se vingam em quem não se pode defender, deixo aqui esta letra de uma musica que foi feita por Dieter Bohlen para a UNICEF no ano de 1996.

Blue System-For the children

Há uma criança que morre de fome

Há uma criança que morre na guerra

E a necessidade de ajudar fica mais forte

Existe muito que não podemos ignorar

Há uma criança que vive em perigo

Há uma criança que vive na dor

Há uma criança a quem é um estranho

Elas precisam de amor, a nossa mão

Oh, algum dia vamos viver juntos

Em um mundo de harmonia

Porque nós nunca desistir dele, e nós nunca vamos perder
Vamos lá crianças, canta comigo

Para os filhos do amor

Queremos a paz neste mundo

Para os filhos do amor

Para cada menino e cada menina

Para os filhos do amor

Queremos alegria e queremos diversão

Para os filhos do amor

A liberdade só para todos


Há uma criança que perdeu seus pais

Há uma criança que perdeu os amigos

Se não há ninguém que lhes permite obter

Ah, essa história nunca termina

Ah, hoje vamos ficar juntos

E nós sabemos o nosso destino

E nunca desistir dele, e nós nunca vamos perder Vamos lá crianças, canta comigo

Acreditar no amor - a liberdade é para todos

Para as crianças do mundo

Queremos para todos.

Amar aos 40 (31)

Amor, ao som de uma melodia quero contigo dançar, amar, percorrer todas as barreiras da vida.
Dá-me liberdade nos sonhos para contigo sonhar e numa melodia mágica te levar a uma felicidade que nunca tenhas sentido.
Quero ouvir teu coração pular de alegria, felicidade, sentir que vês as estrelas mesmo sendo dia.
Quero quebrar todas as regras se preciso for e te fazer feliz.
Quero te amar até morrer.
Chama por mim e eu vou ter contigo aos teus sonhos mais profundos e te farei a mulher mais feliz do mundo.
Permite-te ser amada e desejada por quem te ama e realmente se preocupa em fazer-te feliz.”
(O livro em si já vai perto das 90 páginas, aqui apenas algumas declarações, pois acreditem que o melhor ainda está para vir, mas essas partes primeiro vão ser lidas pela pessoa amada a quem este livro é dedicado, além de outras mais da familia.)

Amar aos 40 (30)

Tantas idades percorri.
Tanta vida atrás deixei.
Amei e fui amado.
Amei quem não merecia, e não amei quem me entendia.
Tantas vezes enganei e fui enganado.
Tantas coisas desejei e não sei se o que tive foi o que mais desejei.
Mereci o que obtive?
Não sei, a idade hoje diz que umas coisas sim, outras nem por isso.
Toda a juventude que tinha para dar à vida que DEUS me deu e não dei.
Tantas amizades que ganhei e tantas mais que perdi.
Amigos que perdi, amigos que nunca vi.
Amor eu mereço?
Acredito que sim, pois amor nunca neguei.
Se à pessoa certa não sei, mas quem sabe não é tarde demais para amar na idade da certeza, na idade dos quarenta.
Amar quem temos e nunca vimos quem tínhamos, ou quem nunca vimos que estava ali o tempo todo e nunca abrimos o coração para essa pessoa.
Pessoa essa que esperou por nós quer sempre estejamos com ela ou acabamos de a conhecer, mas por essa pessoa nosso coração se abriu e o nosso amor ao seu encontro foi, não se arrependendo de a ela se ter entregado.
Não quero saber se a essa amada me vou entregar, nem se vou sofrer.
Que mais da vida vou esperar?
Está na hora, de entregar o amor a quem to veio buscar e a essa pessoa entregar.
Amar quem nunca amei, amar quem agora vejo que não amei e ainda não me entreguei.
Viver o que não vivi, sentir o que nunca senti, receber o que nunca recebi.
Amor seguro de ti mulher de quarenta que sabes o que queres e por quem queres.
É por ti que me entrego ao amor e por amor que a ti me entrego.
Aceita-me nesta altura da vida em que não me arrependo do que vivi e não vivi mas que agora contigo quero viver, mesmo que contigo sempre tenha vivido.

Amar aos 40 (29)

Tinha tanto para te falar, e não me pudeste ouvir.
Não podias.
Tanto precisei de um ombro amigo, um ouvido para me escutar e não estavas lá.
Eu estava naquele momento só mais os meus problemas.
Eu estava só.
A solidão era minha única companhia.
Não tinha ninguém.
Naquela altura precisei de alguém e não tinha ninguém.
Porque é sempre assim?
Preciso de falar.
E ninguém para me escutar.
É isto a solidão?
É ela que se me apresenta?
Então é com ela que falarei.
Porque na hora que mais preciso é ela quem esta lá.
A solidão.
Com ela desabafei e tudo botei para fora, embora ela não responde-se.
Ela não tem forma de gente.
Não diz que nos ama nem que nos odeia.
Não diz que sempre ao nosso lado estará.
Mas é ela que sempre encontramos quando de alguém precisamos.
Mas não é com ela que quero falar.
É contigo, meu amor.
É contigo, tu que és gente, que me escutas e aconselhas e me ajudas com tuas palavras.
É contigo ombro amigo.
É contigo.”

Amar aos 40 (28)

É nos sonhos que me encontro comigo mesmo.
É nos sonhos que te encontro.
Sonhar para mim, não é uma ilusão.
É uma maneira de viver.
De te ter sempre ao meu lado.
É um mundo em nos encontramos sempre que queremos, sempre que nos desejamos.
Onde nada é proibido
Onde tudo nos é permitido.
Podemos nos encontrar, nos amar, desfrutar de momentos mágicos que só nós nos podemos dar. Eu sonho contigo junto a mim, não só para nos termos fisicamente, mas também para trocarmos olhares, palavras vindas do fundo do coração.
De podermos num abraço dizer-mos um ao outro; eu amo-te.
Quantas vezes confundi sonhos com realidade, de tão real que era estarmos juntos nos meus sonhos.
Quero acreditar que a morte é um sonho eterno pois se assim for serei o morto mais feliz, pois estarei na eternidade contigo.
Mas sempre é pouco, pois quero sempre mais.
Sempre já eu penso em ti.Tu és a minha realidade, o meu sonho de felicidade que sempre pensei só existir nos contos infantis.

Badaró, obrigado.




O humorista e comediante Badaró morreu hoje aos 75 anos vítima de cancro.
Lamentavelmente aconteceu.
Já neste blog escrevi a respeito deste senhor que tantas vezes nos fez sorrir, mesmo quando estamos tristes.
Interpretando o “chinesinho Limpopó” entre ouros personagens que muito nos fez rir durante alguns anos.
Homem de forte personalidade, capaz de assumir toda e qualquer personagem, falando o que entendesse, doe-se a quem doe-se, este senhor deixou um vazio que até hoje nenhum outro actor comediante jamais preencheu.
De todos os Portugueses, enviamos à família enlutada os nossos sinceros pêsamos.

Aqui fica um dos últimos trabalhos feitos por este Senhor da comédia.
http://www.youtube.com/watch?v=UUcCU5aTiHA