A sociedade do sabe tudo e bota abaixo.

A nossa sociedade sofre da doença crónica do quem sabe sou eu e bota abaixo.
Para isso não há cura, só tratamento.
Cada um é que tem sempre razão e os outros nunca fazem nada de jeito, sejam eles quem forem ou tenham o grau de sabedoria que tiverem.
Quer queiramos, quer não, a outra pessoa nunca tem que ter mais razão do que quem pensa que tudo sabe.
Sempre houve quem se acha-se dono do saber, da razão e do mandar, mês meus amigos (as) será que tem mesmo de ser assim?
Porque será que custa tanto ao ser humano admitir que afinal o outro tem razão e está a fazer um bom trabalho?
Hoje mais do que nunca se vê isso na politica, no futebol, nos sindicatos, etc. e tal.
Quando vamos ver nas noticias um politico a dar razão a outro politico de outro partido a dizer: Fez um bom trabalho.
Quando vamos poder ouvir alguém que tenha entrado num cargo a elogiar o que saio desse cargo pelo trabalho que fez?
Claro que se fizer melhor trabalho melhor para ele e para quem ele serve.
Que bom seria se ninguém tivesse razão e todos fizéssemos por merecer a razão.

Como eu digo neste Blog em Acerca de mim, Nada sei e tudo aprendo, nunca nada saberei porque morrerei aprendendo sem tudo saber.

De minha autoria.

Calendário escolar para o ano lectivo 2008/2009


Eis o novo Calendário Escolar dos nossos filhos para o próximo ano.
Consulte despacho em ME

O meu, o nosso Salgueiros voltou.


Soube esta Segunda-Feira na edição do jornal A Bola, que o meu clube de sempre o Salgueiros vai renascer na 2ª distrital.
Nem imaginam a alegria que senti por finalmente isso acontecer.
Desde pequenino, que meu Pai me levava a ver os jogos no extinto Vidal Pinheiro.
Arrepio-me só de pensar nisso e confesso que me vem uma emoção de saudade e alegria por esses tempos vividos.
Era raro sair com meu Pai por isso quando saiamos ou era para ir ao Salgueiral ou para ir na feira do livro, ainda no tempo em que se realizava na Rotunda da Boavista.
Agora finalmente poderei levar eu o meu filho e ir ainda com meu Pai ver o meu Grande Salgueiros.
Saudades e esperança são um sentimento um pouco contraditório pois levam-nos a recordar e desejar algo que nos marca para toda a vida.
Sou Salgueirista não porque meu Pai me levou um dia ou me obrigou a ser, mas sim porque aprendi a gostar daquele clube como se fosse algo que estivesse à minha responsabilidade, que tivesse de cuidar.
Quando tinha menos de 18 anos cheguei a ir ver dezenas de jogos ao extinto Vidal Pinheiro e mesmo quando perdíamos, o Salgueiral era o maior.
Agora voltamos a nascer na distrital, mas assim como o ser humano, que quando nasce também é pequenino e vai crescendo, até se formar na sabedoria dos mais velhos.
Agora este meu clube chama-se Sport Clube Salgueiros.
E viva o Salgueiros sempre.
Pai, o nosso Salgueiros voltou.

Melhoria de resultados nas provas de aferição 2008

1.º ciclo

Os resultados das provas de aferição do 1.º ciclo revelam que cerca de 90 por cento dos alunos do 4.º ano realizaram provas com sucesso, atingindo níveis de desempenho positivos, tanto em Matemática como em Língua Portuguesa.
Salienta-se uma recuperação significativa a Matemática, onde a percentagem de alunos com desempenho positivo passa de 81 por cento para 91 por cento.
O nível de Muito Bom é alcançado em Matemática por cerca de 15 por cento dos alunos, e, em Língua Portuguesa, por 6 por cento. Comparativamente, a percentagem de alunos com níveis de desempenho claramente insuficientes é muito residual (inferior a 1 por cento).
Adiante-se que as provas de Matemática e Língua Portuguesa, em 2008, são equivalentes em complexidade e dimensão às de 2007.
Enquanto a melhoria dos resultados se regista, sobretudo, nas componentes relativas ao conhecimento explícito da língua, as maiores dificuldades surgem na compreensão de textos informativos e poéticos, mais do que de textos narrativos.

2.º ciclo

Já no 2.º ciclo, os resultados indicam que os níveis de desempenho positivo nas provas de aferição foram atingidos por 90 por cento dos alunos em Língua Portuguesa e por 82 por cento em Matemática.
Isto aponta para uma recuperação significativa a Matemática, onde a percentagem total de alunos com desempenhos positivos passa de 59 por cento para 82 por cento.
Tal como no 1.º ciclo, também neste é muito residual a percentagem de alunos com níveis de desempenho claramente insuficientes, tanto em Língua Portuguesa como em Matemática.
Por fim, as provas de Matemática e Língua Portuguesa, em 2008, são equivalentes em complexidade e dimensão, às de 2007

FONTE: ME

"Professores cépticos com resultados das provas"

No Português, as notas positivas no 6.º ano são mais 8% do que em 2007 e os "Muito bom" passaram de 1,1% para 4,6%. Aumentou também a percentagem de provas classificadas com "Bom" (34,2%), enquanto diminui a de provas com "Satisfaz" (54,6%).
No 4.º ano, a quantidade de positivas manteve-se, enquanto o número de melhores notas desceu 4,4%. É prova, insiste a ministra, de que não há facilitismo. As dificuldades, diz, são visíveis na compreensão de textos informativos e poéticos. Sem ter recebido os resultados, a Associação de Professores de Português preferiu não os comentar.

COMO GOSTARIAMOS TODOS QUE ESTA GENTE SE ENTENDE-SE
FONTE: JN

Craques da bola apoiam família carenciada

"Ex-futebolistas profissionais juntaram-se, ontem à tarde, num jogo de angariação de fundos para a família do cantoneiro atropelado mortalmente em Matosinhos."
FONTE: JN

Ora aqui está um bom exemplo de humanidade.
Parabéns a estes jogadores, pois mostraram que são amigos até de quem não conhecem.

Défice de atenção responsável pelo insucesso escolar

"
Os pediatras falam de uma "tolerância excessiva" ao mau ambiente escolar, desafiando os professores a mudar sua capacidade de estimular comportamentos na escola, para evitar problemas maiores e estimular os alunos.
O défice de atenção é hoje a principal causa de insucesso escolar, sendo uma perturbação que atinge cerca de 10 % da população escolar. Entre os principais motivos estão anomalias cerebrais congénitas, síndrome feto-alcoólico, tabagismo materno e toxicodependência materna. Esta é uma das principais conclusões do seminário intitulado "Défice de Atenção na Clínica de Desenvolvimento", numa iniciativa realizada ontem, em Braga, no auditório do Hospital de S. Marcos, pelo Centro de Desenvolvimento Infantil de Braga - em parceria com o Serviço de Pediatria daquele hospital bracarense."

FONTE: JN

Será que este estudo está certo?
Será que são os professores que são demasiado tolerantes ou a má educação já vem deles próprios?

Os Pais e seus Filhos.

Muitos têm sido os Pais que se têm desligado das actividades escolares dos seus Filhos e quem sabe até dos seus próprios filhos.
Exemplo disso foi numa reunião de Associação de Pais com os Pais em que só compareceram 12 Pais sendo que 8 eram membros da AP.
Esta situação mostra o desinteresse total no que diz respeito aos problemas que se passam com seus filhos tanto a nivel escolar como sosial.
A reunião foi amplamente anunciada por isso não faz sentido dizer que foi por falta de informação.
Que mais será preciso fazer para alertar os Pais para que a vida não é só futebol e guerra?

Dia de PORTUGAL

Hoje é dia da nossa nação.
Dia de todos os portugueses.
Respeitemos o nosso PAIS não só neste dia mas sim em todos os dias das nossas vidas.

Memorandos de Entendimento relativos à transferência de competências para os municípios em matéria de pessoal não docente

O processo negocial relativo à transferência de competências para os municípios em matéria de gestão de pessoal não docente das escolas básicas e da educação pré-escolar foi concluído, no dia 4 de Junho, entre o Ministério da Educação (ME), a Secretaria de Estado da Administração Local, a Frente de Sindicatos da União Geral de Trabalhadores e o Sindicato de Quadros Técnicos do Estado.


FONTE : www.min-edu.pt

Alterações ao Estatuto do Aluno reforçam autoridade dos professores e autonomia das escolas

As alterações ao Estatuto do Aluno dos Ensinos Básico e Secundário, publicadas no Diário da República, reforçam a autoridade dos professores e a autonomia das escolas, ao mesmo tempo que simplificam e agilizam procedimentos, conferindo maior responsabilidade aos pais e aos encarregados de educação.


As alterações agora introduzidas são orientadas pelos seguintes princípios:
Reforço da autoridade dos professores e da autonomia das escolas;
Maior responsabilização e envolvimento dos pais e dos encarregados de educação no controlo da assiduidade dos seus educandos;
Simplificação e agilização de procedimentos;
Distinção clara e precisa entre medidas correctivas, de cariz dissuasor, preventivo e pedagógico, e medidas disciplinares sancionatórias.

FONTE :www.min-edu.pt

Saber dizer não.

Num encontro-debate realizado em Lisboa na oficina de Psicologia, duas psicólogas clínicas passaram para os Pais como saber dizer não aos seus filhos.
Falaram sobre a importância das crianças perderem quando levam um não.
Se uma criança nunca perder, nunca lidará com a perda.
Se a criança nunca lutar por algo, nunca desenvolverá traços de persistência e determinaçâo.